CityCars

MIT CityCar project

Inspirados nos carrinhos que nos utilizamos nos aeroportos e supermercados, uma equipe de designers, engenheiros e especialistas em transportes do prestigiado MIT, criaram o CityCars, um novo conceito de transporte proposto para aliviar os problemas de congestionamento das grandes cidades.

A idéia consiste em disponibilizar uma flota de carros elétricos que estariam localizados em lugares estratégicos da cidade. O usuario utilizaria o veículo por um determinado período de tempo e o retornaria após o uso no lugar de serviço mais próximo.

A grande promessa dos designer é que criando alternativas de transporte mais convenientes e económicas para os usuarios, estes optariam pelo uso do serviço e consequentemente, deixariam seus proprios carros em casa.

O resultado? segundo a equipe de designers, as cidades ficariam mais organizadas, teríamos menos transito na rua, gastariamos menos tempo em congestionamentos e além disso, gerariamos menos poluição para o meio ambiente. Se pensamos no conceito que inspirou o projeto, seguramente a cidade viraria um gran hipermercado.

2 respostas para CityCars

  1. Ari Rocha disse:

    Este tipo de solução é a proposta básica de minha tese de doutorado, sob o tema “O veículo e a cidade”, defendida na FAUUSP em 1973. Portanto, há 34 anos.
    A idéia consistia num serviço de ‘mini-taxi’ autoserviço, para os centros urbanos das metrópoles, inspirado pelas ‘bicicletas brancas’ de Amsterdã (do grupo ‘Provos’).

  2. Graaaande Ari Rocha, sempre um inovador e à frente do seu tempo.
    A ideia é boa, o design também. O que parece pouco produtivo é que esses veiculos apenas oferecem um modelo que fica entre um mini-carro e os carrinhos de supermercado. Mas continuam carros… menores, apenas, com alguém isolado, motorizado e ameaçando os pedestres.
    Com o tempo, vai de novo faltar espaços para tantos mini-carros.
    A industria automobilistica deixou de ser industria para serem montadoras, mas ainda buscam sair da venda de veiculos passando para emprestimos bancários, no qual o carro é apenas um motivo para tomar emprestimos. Tentaram também usar o carro como atividade de aluguel, comprando algumas locadoras, como a Hertz, pela Ford, e uma outra pela GM. A GM quiz entrar na informática, como a Ford, montando aparelhos para carros e assim impondo os royalties do valor agregado.
    Enfim, essa industria pode estar procurando apenas manter a sua clientela ao adotar tais mini-carros, que terão valor agregado e que terão os custos do cartão de credito próprio embutido no negocio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: